31 de jan de 2011

Oficina de lapidação de jóias já funciona em Macarani

A Prefeitura de Macarani consolidou convênio com a CBPM – Companhia Baiana de Pesquisa Mineral e já colocou em pleno funcionamento a oficina de lapidação de jóias semipreciosas, como forma de promover a inclusão social de jovens com idade entre 16 e 18 anos, egressos da rede municipal de ensino, que estão fora do mercado de trabalho e, através do aprendizado na oficina, poderão estabelecer negócio próprio e dele extrair sua fonte de renda. Nesta fase de aprendizagem, cada aluno é contemplado com uma bolsa de R$ 100,00 (cem reais).
Após os oito meses, uma nova turma é escolhida e os formandos além de passarem a confeccionar os seus próprios adornos, bijuterias, estatuetas, e utilitários, atuarão também como monitores.
Este convênio foi pleiteado pela administração municipal no inicio da gestão do prefeito Carlinhos e exigiu persistência para a sua efetivação. O Chefe de Projeto da CBPM, José Eduardo Marques esteve várias vezes em Macarani para fazer inspeção técnica, acompanhado pelo Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Amocy José de Souza, que não poupou empenho para ajudar a administração a implantar este importante serviço de apoio à comunidade carente do município.
Pelo convênio, a CBPM entrou com o maquinário e a matéria-prima, aproveitando pequenos depósitos ou ocorrências minerais, tais como o quartzo, amazonita, calcita, jaspe, feldspato ou de rochas como granitos, mármores, quartzitos etc. A Prefeitura cedeu o galpão para o funcionamento da oficina e toda a estrutura de energia elétrica, água, mobiliário e supervisionado por Josana Costa, indicada pela Companhia e que reside em Vitória da Conquista. Durante oito meses o projeto será acompanhado e monitorado por esta profissional e seus honorários pagos pela prefeitura.
Como a região é rica em jazidas minerais, esta oficina de artesanato será uma fonte inesgotável de renda para esses jovens premiados com a escolha. No garimpo muita coisa é jogada fora por não ter valor comercial em sua forma bruta, o chamado “lixo de garimpo”. Esse material depois de lapidado ganha forma preciosa e é vendido em lojas especializadas e ateliês, constituindo assim em fonte de renda para os profissionais envolvidos.
Segundo Lucas Rios, Coordenador do Departamento de Projetos da Prefeitura, esse projeto é de uma importância ímpar para o município. Primeiro pela facilidade de aquisição da matéria prima e segundo por estar oferecendo oportunidade para jovens aprenderem uma profissão rentável ainda em fase de estudo, tendo-lhe garantido uma bolsa durante os oito meses de aprendizagem.
O Prefeito Carlinhos, desde o primeiro momento, tratou este convênio com seriedade e denodo, por entender que toda e qualquer alternativa de geração de emprego e renda deve ser buscada, para atender as necessidades da população carente do município. “Nenhuma objeção foi feita de nossa parte. Atendemos criteriosamente todas as exigências da CBPM, no tocante a infraestrutura da oficina de artesanato, e faremos o possível para que este convênio seja uma mola propulsora de incentivo para estes jovens empenhados no aprendizado, afim de que eles possam, com o apoio da prefeitura, se firmar profissionalmente no mercado de trabalho, fabricando ornamentos semipreciosos”. Assegurou o prefeito Carlinhos.
A oficina de artesanato de jóias de Macarani está localizada na estrada que liga Macarani a Itapetinga, Km zero, próximo ao Hospital São Pedro.

0 Comente esta matéria: