8 de fev de 2011

Ação Social de Macarani mantém reuniões com contemplados com casas populares

Enquanto a Secretaria de Obras dá prosseguimento à construção das duzentas casas, adquiridas pela Prefeitura de Macarani, através da Resolução 518 da Caixa Econômica Federal e Ministério das Cidades, a Secretaria de Ação Social prossegue no trabalho de socialização das famílias contempladas, através de palestras educativas de como viver em comunidade e em consonância com o meio ambiente. Se o ambiente é saudável, o futuro tende a ser promissor. Essa é a concepção que este sendo passada, pois o meio ambiente não se trata apenas de aspectos físicos e biológicos e sim do ser humano que faz parte deste meio e as relações que são estabelecidas, sociais, econômicas, culturais. Desde o lançamento do programa, já são seis reuniões, todas elas comandadas pela itapetinguense, Lais Góes, Assistente Social contratada pela prefeitura para esta finalidade. Nos dois últimos encontros foi ensinada a forma de os futuros moradores do recém criado bairro a lidar com a coleta de lixo. O Coordenador do Aterro Sanitário, Wellington Lacerda, ministrou palestra nesse sentido e, ao final, uma comissão foi formada para visitar o Aterro e conferir de perto o trabalho ali desenvolvido. 
 O conceituado médico, Miller Ferraz e o enfermeiro Helder Coutinho, estiveram presentes na última reunião e explicaram aos presentes sobre os métodos contraceptivos que devem ser adotados para evitar as chamadas DST - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Este encontro foi considerado um dos mais importantes dentro do contexto, pois o programa é direcionado a pessoas que, na maioria das vezes, não tem acesso a nenhuma informação do gênero. Quando a mulher planeja ter um filho de forma consciente e madura, na verdade, ela está decidindo como deseja passar boa parte de sua vida, ou seja, se irá continuar com os estudos, se pretende voltar ao trabalho, se quer dar mais atenção ao filho e ao parceiro, entre muitos outros aspectos. A maternidade é uma experiência maravilhosa que deve ser vivida com responsabilidade. Por exigência do projeto, muitas outras reuniões aconteceram até o final do processo, a entrega definitiva das casas. Atualmente as inscrições estão fechadas para o público em geral, mas isso não significa que os não inscritos ficarão de fora, pois eles poderão ser atendidos em outros programas habitacionais que serão lançados futuramente. Como sempre tem sido em tudo que é feito pelo governo “O Futuro Começa Agora”, a prioridade é sempre para as famílias mais carentes e que são cadastrdadas na Secretaria de Ação Social.

0 Comente esta matéria: