18 de mar de 2011

Prefeito Carlinhos reinaugura escolas municipais

O prefeito de Macarani, Carlinhos, entregou oficialmente à comunidade, as escolas municipais Dom Bosco e Reunidas, completamente reformadas e ampliadas com novas salas. Utilizando-se de verbas do PDE complementados com recursos próprios, a prefeitura investiu quase meio milhão de reais na melhoria da infraestrutura física das unidades de ensino. Nesse trabalho de modernização das escolas da rede municipal de ensino, a Reunidas foi a que mais mereceu atenção da administração municipal pelo estado de precariedade em que se encontrava, contrastando com sua importância histórica na educação local. No local foram construídas as primeiras unidades de ensino onde os primeiros educadores municipais desenvolveram suas aptidões pedagógicas, iniciando a formação dos hoje médicos, pedagogos, profissionais liberais, advogados e o próprio prefeito Carlinhos, todos em plena atividade profissional no município, ou fora dele. Como disse o prefeito em seu discurso de reinauguração, a precariedade do colégio era latente e necessitava de intervenção imediata do poder público, e foi isso que aconteceu.
A escola passou por reforma profunda e mais quatro salas foram construídas. Todo o madeiramento e telhado trocados, janelas de esquadrias deram lugar aos velhos janelões de madeira, revestimento cerâmico nas paredes e novo piso e forro nas salas e demais repartições. Um moderno centro de climatização foi instalado no laboratório de informática e o muro que cerca a escola foi elevado com a colocação de um toldo convexo de ligação do portão à entrada da escola, para maior comodidade e segurança dos alunos e professores. Acompanhado de secretários, lideranças políticas e seguimentos da população, o prefeito Carlinhos ratificou o seu compromisso em continuar trabalhando para elevar o nível do ensino municipal, garantido a todos uma educação igualitária. A escola Dom Bosco também foi completamente reformada e foi oficialmente reinaugurada pelo prefeito e a Secretária Municipal de Educação, Elza Soares. Nesta unidade foram utilizados recursos do FDE (dinheiro do MEC locado diretamente para a escola), mas que não foi suficiente para cobrir o volume do projeto de reestruturação, o que exigiu da prefeitura investimentos próprios para adequá-la aos padrões de modernidade, compatível com outras unidades já reformadas pela administração.

0 Comente esta matéria: